O que é

A redução de jornada de trabalho é um benefício concedido ao servidor público legalmente responsável por excepcional, em tratamento especializado, que possibilita a redução da jornada de trabalho semanal para 20 horas.

Quem pode utilizar

Servidor público estadual, legalmente responsável por excepcional em tratamento especializado.

Órgão responsável
Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG
Etapas
  • 1
  • Solicitar redução de jornada de trabalho

A solicitação de redução de jornada de trabalho deverá ser realizada pelo servidor à unidade de recursos humanos do seu órgão ou entidade de lotação.

Documentação

  • Formulário "RH - Red. Jornada de Trabalho - Requerimento" preenchido e assinado pelo servidor interessado;

  • Boletim de Inspeção Médica preenchido;

  • Relatório original do médico assistente contendo:

    • anamnese (história da doença atual);

    • história detalhada da doença que gera a excepcionalidade;

    • evolução da doença/ quadro atual da doença/ exame físico do paciente;

    • exame físico geral/ exame detalhado da doença que gera a excepcionalidade;

    • exame da saúde mental/ limitações ou sequelas da doença, se reversível ou irreversível;

    • necessidade de acompanhamento para atividades de vida diária;

    • evolução do paciente com o tratamento;

    • classificação Internacional de Doença CID – 10.

  • Relatório original de tratamento especializado detalhado (psicologia, fisioterapia, fonoaudiologia), especificando:

    • frequência, horário e participação do responsável na atividade;

    • evolução do paciente com o tratamento.

  • Relatório de escola regular ou especializada, constando:

    • horário e grau de participação do responsável na atividade da escola;

    • relatório psico-pedagógico e evolução do paciente com o tratamento;

  • Cópia legível da certidão de nascimento do dependente.

  • Cópia legível do termo de tutela ou de curatela, conforme o caso.

Canais de prestação
  • 2
  • Verificar a publicação do ato de concessão da redução de jornada

Acompanhamento da publicação do ato de concessão da licença pelo dirigente do órgão ou entidade de lotação no Diário Oficial de Minas Gerais.

Canais de prestação
  • 3
  • Comunicar o término da situação que gerou a redução, caso necessário

Comunicação do fim da situação que gerou a concessão da redução de jornada à unidade de recursos humanos do órgão ou entidade de lotação, caso ocorra antes do término do prazo de concessão.

Canais de prestação
Presencial

Unidade de recursos humanos do órgão ou entidade de lotação do servidor

Outras informações

A redução de jornada de trabalho é concedida por 6 meses, contados da data de publicação do ato de concessão, e pode ser renovada, sucessivamente, por iguais períodos, mediante requerimento.

Dúvidas frequentes

Servidor contratado pode ter a jornada de trabalho reduzida?

Sim, desde que a jornada seja de 40 horas semanais.

Quando a redução de jornada de trabalho começa a valer?

A redução da jornada de trabalho tem início na data de publicação do ato de concessão no Diário Oficial de Minas Gerais.

O que fazer se a minha solicitação para redução de jornada de trabalho for negada?

O servidor poderá interpor recurso em até 10 dias contados da publicação do resultado.

O que se entende por "pessoa excepcional"?

Para a concessão da redução de jornada de trabalho, considera-se excepcional a pessoa que possui limitações psicossociais que impedem a plena e efetiva participação na sociedade em igualdade de oportunidades com as demais pessoas - a pessoa que possui desvantagem de ordem neurológica ou psíquica com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e comprometimento grave da comunicação, bem como de autonomia pessoal, comprovadamente manifesta antes dos 18 (dezoito) anos de idade.

A redução de jornada de trabalho pode ser concedida para casos em que o excepcional não está em tratamento especializado?

A redução de jornada de trabalho não pode ser concedida se o excepcional não estiver em tratamento, já que seu objetivo é viabilizar ao servidor a participação no acompanhamento e desenvolvimento do excepcional, com suporte multiprofissional indicado pelo médico assistente, individual ou coletivo, que venha a contribuir para a recuperação parcial ou total das condições geradoras da dependência.